sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

OLHAR DE LUZ

É no teu olhar manso
que encontro a força
que me negam os dias,
a esperança absorvida
- algures - entre as paredes
cruas de uma casa estéril.

É no teu olhar sublime
que revejo a luz
onde me quero cobrir
e descobrir as manhãs
que nos sobram de amor.

Paula Raposo - Janeiro de 2013.

4 comentários:

  1. ...olhar no qual depositas a esperança-rumo da rota sempre rectificada em que navegas por mares agitados.

    ResponderEliminar
  2. Tentar descobrir essas manhãs onde nos sobra amor.

    Beijo[ta]

    ResponderEliminar